Crédito ResponsávelCrédito aos consumidores: 7 dicas para um crédito responsável a 100%

1. Forneça informações verdadeiras e completas sobre a sua situação económica para que a instituição avalie corretamente o risco do empréstimo;

2. Pondere se a contratação de crédito é efetivamente necessária;

3. Escolha o tipo de crédito mais adequado às suas necessidades:

Há diferentes modalidades de crédito aos consumidores, com diferentes finalidades e diferentes custos associados, nomeadamente:

– Crédito pessoal: para diversos fins, como por exemplo para aquisição de equipamentos ou mobiliário para o lar, compra de computadores, pagamento de despesas de educação, saúde, energias renováveis e outros créditos sem finalidade específica.

– Crédito automóvel: para financiar a aquisição de automóvel ou outro veículo, através de locação financeira, com reserva de propriedade ou outros.

4. Se a instituição lhe propuser a aquisição simultânea de outros produtos ou serviços, informe-se sobre o custo do crédito com e sem vendas associadas.

Pode sempre optar por não adquirir os produtos propostos. Caso pretenda subscrever esses produtos ou serviços, informe-se sobre as consequências no custo do crédito que contratar se desistir de um ou mais produtos ou serviços no decurso do contrato;

5. Leia com atenção a minuta do contrato e coloque todas as dúvidas à instituição antes de assinar o contrato.

6. Avalie o impacto da prestação mensal do crédito no orçamento familiar. Pondere se os seus rendimentos são suficientes para assegurar o pagamento de todos os seus compromissos financeiros.

Tenha em atenção que o compromisso com o empréstimo tem de ser assumido durante todo o prazo acordado, pelo que deve ter em conta os rendimentos e despesas que antecipa vir a ter no futuro.

7. Compare diferentes opções de crédito. Antes de tomar uma decisão sobre o crédito a contratar, informe-se sobre produtos de crédito alternativos.

Solicite à instituição a ficha de informação normalizada para conhecer as características do produto de crédito e analise as condições dos diferentes produtos e os compromissos financeiros inerentes.

Tenha em conta a taxa anual de encargos efetiva global (TAEG) e outros elementos incluídos na ficha de informação normalizada, como a duração do empréstimo, o regime de taxa de juro (se é fixa ou variável), o valor da prestação, as garantias exigidas, as comissões e os encargos em caso de falta de pagamento.

Em Banco de Portugal

Menu